Mulher perguntando o que são sinapses

 

sinapse é o que ocorre entre dois neurônios e permite a comunicação neural ou a transmissão sináptica. As sinapses podem ser percebidas em todo o corpo, isto é,  não estão apenas localizadas no nosso cérebro. Elas se projetam, por exemplo, nos músculos para permitir a contração muscular, além de possibilitar uma infinidade de outras funções em que o sistema nervoso age.

Sinapses e a estrutura dos neurônios

Os neurônios são as células do sistema nervoso que permitem a transmissão dos impulsos nervosos. Quando um neurônio envia um sinal para outro neurônio, os neurotransmissores são liberados. Esses mensageiros químicos transmitem mensagens do neurônio pré-sináptico – o neurônio que envia o sinal – para o neurônio pós-sináptico, o neurônio que recebe o sinal. 

O que as sinapses fazem

Quando um sinal nervoso chega ao final do neurônio, ele não pode simplesmente continuar para a próxima célula. Em vez disso, ele deve desencadear a liberação de neurotransmissores, que podem transportar o impulso, através da sinapse para o próximo neurônio.

Uma vez que um impulso nervoso desencadeia a liberação de neurotransmissores, esses mensageiros químicos atravessam o pequeno espaço sináptico e são absorvidos pelos receptores na superfície da célula seguinte. Esses receptores agem como uma trava, enquanto os neurotransmissores funcionam como chaves. Neurotransmissores podem excitar o neurônio ao qual se ligam ou inibi-lo.

Pense no sinal nervoso como a corrente elétrica, e os neurônios como fios. As sinapses seriam as tomadas ou caixas de junção que conectam a corrente a uma lâmpada (ou outro aparelho elétrico de sua escolha), permitindo que a lâmpada acenda.

Como seu cérebro se comunica

As partes de uma sinapse

As sinapses são compostas por três partes principais:

  • O final pré-sináptico que contêm neurotransmissores
  • A fenda sináptica entre as duas células nervosas
  • O final pós-sináptico que contém os receptores

Um impulso elétrico percorre o axônio de um neurônio e desencadeia a liberação de pequenas vesículas contendo neurotransmissores. Essas vesículas se ligam à membrana da célula pré-sináptica, liberando os neurotransmissores na sinapse. Esses mensageiros químicos atravessam a fenda sináptica e se conectam aos locais receptores na próxima célula nervosa, desencadeando um impulso elétrico conhecido como potencial de ação.

Tipos de sinapses

Existem dois tipos principais de sinapses: sinapse química e sinapse elétrica.

  • Sinapse química: a primeira é a sinapse química com a atividade elétrica no neurônio pré-sináptico que desencadeia a liberação de mensageiros químicos, os neurotransmissores. Os neurotransmissores se difundem através da sinapse e se ligam aos receptores especializados da célula pós-sináptica. O neurotransmissor excita ou inibe o neurônio pós-sináptico. A excitação leva ao disparo de um potencial de ação, enquanto a inibição impede a propagação de um sinal.
  • Sinapses elétricas : nesse tipo, dois neurônios são conectados por canais especializados. As sinapses elétricas permitem que os sinais elétricos viajem rapidamente da célula pré-sináptica para a célula pós-sináptica, acelerando rapidamente a transferência de sinais. Os canais protéicos especiais que conectam as duas células possibilitam que a corrente positiva do neurônio pré-sináptico flua diretamente para a célula pós-sináptica.

Sinapses elétricas transferem sinais muito mais rapidamente que sinapses químicas. Enquanto a velocidade de transmissão nas sinapses químicas pode levar vários milissegundos, a transmissão nas sinapses elétricas é quase instantânea. 

Enquanto as sinapses elétricas têm a vantagem da velocidade, a força de um sinal diminui à medida que viaja de uma célula para a seguinte. Devido a essa perda de força do sinal, é necessário um neurônio pré-sináptico muito grande para influenciar neurônios pós-sinápticos muito menores. As sinapses químicas podem ser mais lentas, mas podem transmitir uma mensagem sem qualquer perda na intensidade do sinal.

Importância da sinapse

As sinapses fazem parte do circuito que conecta os órgãos sensoriais, como aqueles que detectam dor ou toque, no sistema nervoso periférico do cérebro. As sinapses conectam neurônios no cérebro a neurônios no resto do corpo e desses neurônios aos músculos. É assim que a intenção de mover nosso braço, por exemplo, se traduz nos músculos do braço realmente em movimento. As sinapses também são importantes dentro do cérebro e desempenham um papel vital no processo de formação da memória , por exemplo.

 

Escrito por Mariana Duarte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *