Neurocientistas Admiráveis

Início » Neurocientistas Admiráveis
Neurocientistas Admiráveis 2017-05-23T11:10:47+00:00

GALERIA DE NEUROCIENTISTAS ADMIRADOS POR NÓS

Confira abaixo grandes mestres da neurociência que acompanhamos e que ajudam o nosso método a melhorar a cada dia.

Antônio Damásio

Damásio é neurocientista português, mas vive atualmente nos EUA onde dirige com a mulher, Hanna Damásio, o Brain and Creativity Institute, na Universidade da Califórnia do Sul. É professor de neurociência na Universidade do Sul da Califórnia. Além de ter escrito o grande livro “O Erro de Descartes” que mudou a ideia das pessoas verem a junção da razão e emoção na qual por seus estudos ele aposta que o sistema límbico (parte do cérebro que controla as emoções e ações básicas) e o neocórtex (parte da razão) estão relacionadas pois trabalham sempre em conjunto. Sua maior frase do famoso livro é “toda e qualquer expressão racional está baseada em emoções“.

António Damásio
Cesar Nunes

Cesar Nunes

Professor Doutor Cesar Nunes é licenciado em Filosofia, História e Pedagogia. Foi professor da Educação Básica e Coordenador Pedagógico em Escolas da Educação Fundamental e Média. Concluiu o Mestrado em Filosofia da Educação, defendeu o Doutorado em Filosofia e História da Educação em 1996, apresentou sua tese de livre-docência na área de Filosofia (ÉTICA) em 2006. Atualmente é professor titular da Faculdade de Educação da UNICAMP. É coordenador geral do Grupo de Estudos e Pesquisas PAIDÉIA. Orientou 55 dissertações de mestrado e 33 teses de doutorado. Escreveu 26 livros sobre Ética, Filosofia, Educação e Sexualidade, além de dezenas de artigos científicos em revistas especializadas. É um dos mais destacados palestrantes e conferencista em Educação no Brasil.

Eric Kandell

Eric Kandel é Professor e diretor do Instituto Kavli para a Ciência do Cérebro da Universidade de Columbia, um investigador sênior do Instituto Médico Howard Hughes, em Chevy Chase, Maryland, e professor de neurociência na Universidade de Columbia. A partir de 1966, Eric Kandel colaborou com James Schwartz em uma análise bioquímica de alterações nos neurônios associados à aprendizagem e armazenamento de memória. A essa altura, era sabido que a memória de longo prazo, ao contrário da memória de curto prazo, envolvia a síntese de novas proteínas.

Kandell defende que a neurociência ensinará uma variedade de técnicas para otimizar o armazenamento de informações no cérebro, e poderá contribuir com mudanças significativas na Educação.

Eric Kandell
Ivan Izquierdo

Ivan Izquierdo

Neurocientista pesquisador da memória argentino radicado no Brasil, Ivan Izquierdo possui graduação em Medicina e doutorado em Farmacologia. Professor de Medicina e coordenador do Centro de Memória da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), mantém pesquisa e estudos constantes sobre a memória.

Ivan Izquierdo fez inúmeras contribuições originais para a compreensão das bases celulares do armazenamento e da evocação da memória. Foi um dos primeiros a mostrar o papel fisiológico-comportamental da adrenalina, da dopamina, dos peptídios opióides endógenos e da acetilcolina na modulação da consolidação da memória e da evocação da memória dependente de estado. Além disso, Izquierdo é Doutor Honoris causa da Universidade Federal do Paraná (UFPR), e Prêmio em Ciências da Fundação Conrado Wessel (2007). Na Argentina, além de Professor Honoris Causa da Universidade Nacional de Córdoba (2007), Izquierdo foi a oitava personalidade, desde 1821, a ser nomeado Professor Honorário da Universidade de Buenos Aires, sendo que todos os outros foram laureados com o prêmio Nobel.

Jill Bolte Taylor

Conhecida como a neurocientista que curou o próprio cérebro depois de um derrame, essa simpática senhora é de nacionalidade americana e formou-se pela Universidade de Harvard. É neurocientista e professora de neuroanatomia na Indiana University Schoolof Medicine. Em Harvard, a neuroanatomista pesquisava, dava aulas e, munida de um violão, tentava convencer as pessoas a doar seu cérebro após a morte em nome da ciência. Mas a maior aula sobre seu objeto de estudo viria somente quando Taylor tinha 37 anos, na manhã de 10 de dezembro de 1996. Ao longo de 4 horas, ela percebeu se deteriorarem diante de si todas as habilidades mais básicas – andar, falar, ler, escrever e lembrar. Ela estava sozinha em casa quando sofreu um derrame no hemisfério esquerdo de seu cérebro.

Jill Bolte Taylor
Joseph E. LeDoux

Joseph E. LeDoux

É um americano neurocientista cuja pesquisa está focada principalmente nas bases biológicas da emoção e memória, especialmente mecanismos cerebrais relacionados ao medo e ansiedade. LeDoux é o Professor Henry e Lucy Moses da Ciência na Universidade de Nova York, e diretor do Instituto do Cérebro Emocional, uma colaboração entre a Universidade de Nova York e New York State com os sites de pesquisa na Universidade de Nova York e do Instituto Kline Nathan para Pesquisa Psiquiátrica em Orangeburg, Nova Iorque. Ele também é o vocalista e compositor da banda The Amygdaloids. Seu trabalho lança luz sobre como o cérebro detecta e responde a ameaças, e como memórias sobre essas experiências são formados e armazenados através de alterações celulares, sinápticas e moleculares na amígdala.

Li Li Min

Professor titular do Departamento de Neurologia da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) em regime de dedicação integral à docência e pesquisa. Prof. Li é médico formado pela Universidade Federal do Paraná em 1989 e recebeu seu título de PhD pela McGill University no ano de 2000 com a tese “Static and dynamic properties of epileptogenic lesions”. Obteve título de livre-docência pela Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP em 2005. Tem treinamento em neurologia, neurofisiologia e neuroimagem em diferentes centros de excelência do mundo: Instituto de Neurologia y Neurocirurgia de Havana, Cuba em 1992, National Institute and Hospital for Neurology and Neurosurgery, Queen Square, Londres, de 1993 a 1995, Montreal Neurological Institute and Hospital, Montreal, Canada de 1995 a 2000. É membro do Programa de Cirurgia de Epilepsia e do Laboratório de Neuroimagem da UNICAMP. Tem como principais linhas de pesquisa a epilepsia, neuroimagem e neurociências tendo publicado mais de 150 artigos em revistas especializadas nacionais e internacionais. Recebeu o título de Embaixador da Epilepsia da International League Against Epilepsy e International Bureau for Epilepsy em 2013.

Li Li Min
Marcos Alessandro Ferreira da Silva

Marcos Alessandro Ferreira da Silva

Doutorando em medicina – Neurologia –Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da USP; Especialista  Medicina do Sono-Instituto do Sono/UNIFESP; Especialista em Medicina do Sono na Infância, pela escola de Altos Estudos da CAPES em parceria com a PUCRS, Especialista em Qualidade de Vida no Trabalho –FEA-USP; Coordenou cursos na área de Saúde, nível de extensão universitária e pós-graduação sobre os temas de Gestão e organizações hospitalares, Estatística para pesquisa em saúde; Saúde Coletiva: Saúde da família; Docente para graduação e pós-graduação. Consultor e colaborador no processo de desenvolvimento das métricas avaliativas da Franquia Ginástica do Cérebro. Autor do livro: SONO: entenda como funciona o seu.

Miguel Nicolelis

Considerado um dos vinte maiores cientistas do mundo no começo da década passada pela revista “Scientific American”. Foi considerado pela Revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009. Nicolelis foi o primeiro cientista a receber no mesmo ano dois prêmios dos Institutos Nacionais de Saúde estadunidenses e o primeiro brasileiro a ter um artigo publicado na capa da revista Science.

Lidera um grupo de pesquisadores da área de Neurociência na Universidade Duke (Durham, Estados Unidos), no campo de fisiologia de órgãos e sistemas. Seu objetivo é integrar o cérebro humano com máquinas (neuropróteses ou interfaces cérebro-máquina). Suas pesquisas desenvolvem próteses neurais para a reabilitação de pacientes que sofrem de paralisia corporal. Nicolelis e sua equipe foram responsáveis pela descoberta de um sistema que possibilita a criação de braços robóticos controlados por meio de sinais cerebrais.

Miguel Nicolelis
Oliver Sacks

Oliver Sacks

Oliver Sacks nasceu em 1933, em Londres, em uma família de médicos e cientistas (a mãe era cirurgiã e o pai, clínico geral). Sacks formou-se em medicina em Oxford e depois se mudou para os Estados Unidos para fazer residência em São Francisco, na University of California (UCLA). Morava em Nova York desde 1965, onde trabalhou como neurologista.

Antes de trabalhar na New York University, foi professor de neurologia e psiquiatria da Universidade de Columbia entre 2007 e 2012.

Oliver Sacks, é o autor de ‘Tempo de despertar’ best-seller que foi adaptado em um filme homônimo em 1990, protagonizado por Robin Williams, no papel do médico, e Robert De Niro, no papel de um paciente. O longa teve três indicações ao Oscar.

Roberto Lent

Diretor do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da UFRJ, onde chefia o Laboratório de Neuroplasticidade, também é doutor em biofísica pela UFRJ e fez pós-doutorado no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos EUA. É membro da Academia Brasileira de Ciências, do Conselho Técnico-Científico da Educação Básica da Capes e presidente do Conselho Deliberativo do Instituto Ciência Hoje. É um dos idealizadores da revista Ciência Hoje On-Line”. Dr. Roberto Lent defende que é possível aproximar a educação e neurociência, para que os estudos realizados pelos neurocientistas possam ser postos em prática pelos educadores.

Roberto Lent
Susan Adele Greenfield

Susan Adele Greenfield

Cientista britânica, Susan Greenfield é Senior Research Fellow do Lincoln College na Universidade de Oxford e cofundadora da Neuro-Bio, empresa de biotecnologia voltada ao tratamento de doenças degenerativas. Conhecida por popularizar a ciência, Susan Greenfield pesquisa a psicologia do cérebro com ênfase no estudo das causas do mal de Parkinson e Alzheimer. Sua abordagem multidisciplinar visa explorar novos mecanismos neuronais do cérebro, característicos das regiões afetadas por ambas as doenças. Seus livros, mesmo abordando temas tão complexos, trazem uma linguagem acessível ao grande público, figurando na lista dos mais vendidos no Reino Unido.

Suzana Herculano-Houzel

Neurocientista brasileira conhecida por seu trabalho de divulgação científica. Graduada em biologia, possui mestrado, doutorado e pós-doutorado em neurociência. Seu principal campo de pesquisa é neuroanatomia comparada. Suas descobertas incluem um método de contagem de neurônios em cérebros humanos e de outros animais e a relação entre a área e espessura do córtex cerebral e o número de dobras em sua superfície. Formou-se em Biologia Modalidade Genética pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992). Fez mestrado pela universidade americana Case Western Reserve (1995), doutorado na França pela Universidade Pierre e Marie Curie (1998) e pós-doutorado na Alemanha pelo Instituto Max Planck (1999), todos em neurociências. É professora universitária, escreveu diversos artigos, livros e participou de programas de TV falando sobre a importância de exercitar o cérebro e mantê-lo ativo, até mesmo no Fantástico. Autora de trabalhos importantes na área de neurociências, Suzana se tornara uma das vozes mais ativas a alertar para as dificuldades de fazer pesquisa no país.

Suzana Herculano-Houzel
Vilayanur S. Ramachandran

Vilayanur S. Ramachandran

O neurologista e neurocientista indiano, pesquisador da Universidade da Califórnia em San Diego e autor do livro Fantasmas na Mente, explora três casos impressionantes para examinar o que lesões podem revelar sobre a conexão entre o cérebro e a mente. Palestra, em inglês, proferida no TED em março de 2007.

Fique por dentro das novidades assinando nossa newsletter.
(Sem Spam! Nós garantimos… )

Saiba qual unidade da ginástica do cérebro mais próxima:

UNIDADES

Faça parte do nosso time vencedor você também!

SEJA FRANQUEADO