Ginástica do Cérebro para 3ª Idade

Hoje, temos 18 milhões de pessoas com mais de 60 anos, que representa 10% da população, mas a expectativa é que até 2025 teremos mais de 30 milhões, segundo a Organização Mundial de Saúde.

O fenômeno do envelhecimento populacional lança desafios para praticamente todas as esferas da sociedade. Hoje, tanto no Brasil como em diversas nações do mundo, as pessoas estão vivendo mais e com melhor qualidade. Essa nova realidade sintetiza uma série de avanços de natureza social, econômica e assistencial, o que culmina por ressaltar a relevância de uma atenção mais cautelosa, focada e especializada para esse novo segmento populacional.

Quando a pessoa atinge essa fase da vida, já passou grandes desafios: Já sofreu na infância, já teve que passar por severas transformações na adolescência, já encarou as dificuldades da fase adulta, do primeiro emprego, dos primeiros relacionamentos, a escolha da profissão, a faculdade, e muitas vezes, teve filhos em uma idade bem precoce, já passou pelo casamento, e muitas vezes até por separações, enfim, já foi possível desfrutar dos benefícios e dos malefícios da vida. As experiências que acumulou durante os anos, formam hoje uma vasta bagagem de sabedoria, que se bem trabalhada pode gerar excelentes resultados!

Nesse ponto, a GINÁSTICA DO CÉREBRO vem de encontro com essa necessidade de direcionar a sabedoria acumulada, e a partir dos pressupostos da ativação cerebral, estará contribuindo com a qualidade de vida dessa faixa etária.

Os exercícios do nosso programa de ativação cerebral contribuem com a memória, coordenação motora, percepção visual, atenção, concentração, elevação da auto-estima, habilidades para solucionar problemas de forma lúdica através dos jogos. O que se espera nessa idade, é realmente ter um cérebro saudável, para que possa fazer uso dos bens que acumulou de forma sábia, e evitar doenças que possam vir a atrapalhar esse momento. “Nós temos três tipos de envelhecimento: psicológico, biológico e social. Para termos um envelhecimento saudável temos que cultivar amigos, ter prazer no que fazemos, sorrir, amar, se gostar e nunca se anular”, acredita Cristina Fogaça, presidente da Aufati (Associação das Universidades e Faculdades Aberta para Terceira Idade).

Para especialistas em gerontologia, participar de atividades e incluir o idoso ativamente na sociedade por meio de contato com amigos e familiares contribui significativamente para elevar a auto-estima, então, busque o equilíbrio e uma vida saudável através da GINÁSTICA DO CÉREBRO, para que doenças como Alzheimer, não faça parte de sua vida!